Mensagens

A mostrar mensagens de 2014

Questão ad æternum

Caminho da alma indefinida

Provincianos

Rebanho sem líder

Revolucionário espírito

Hilariante Partido Comunista

Os podres russos

A génese de um escritor

Deleite momentâneo

Partida dispersa

reabilitação fúnebre

Desconhecido

Dogmáticos

Momentâneo

Milagre no SNS

Inesperado regresso

Indefectível

abstracta chuva

Politiquice: o mesmo de sempre.

Não-existentes

Qual o sentido da vida?

Condenados de Shawshank

normalidade

Sonhos são tédio.

Dos recônditos lugares

Quarto 210

Divagação torpe

De cor.

Os meus dois lados

Chegou o Rei.

O careca do devaneio

Fado

mutilação

Em nome de nada e de ninguém: mea culpa!

Pensar assim.

O artista é assim. Não é ser comum nem mortal.

Pleno de diferença

um ataque de qualquer coisa

Liberdade na cidade

Entre mim e o estilo criado

Errante.

Por Coimbra me apaixonei.

Café onírico

Esfriada consciência

Feira do Livro, 25 de Abril

Lúcido e triste

Guerra colonial

Um euro e quarenta

Os nabos iluminados

Prescrever os ladrões